DOL Seal - Link to DOL Home Page

Wage and Hour Division (WHD)

Press Releases

U.S. Department of Labor
Wage and Hour Division
Release Number: 13-1731-BOS/BOS 2013-169

Date: 

Sept. 30, 2013

Contact: 

Ted Fitzgerald or Andre J. Bowser

Phone: 

617-565-2075 or 617-565-2074

Boston Hides & Furs Ltd. irá pagar 925 mil dólares em salários atrasados e danos aos trabalhadores, após investigação do Departamento de Trabalho dos EUA e processo

Chelsea, Mass., empresa com suposta demissão de trabalhadores por cooperarem com investigação

BOSTON -- O Departamento de Trabalho dos EUA garantiu um julgamento consentido em corte federal, ordenando a Boston Hides & Furs Ltd., e seu proprietário, Anthony Andreottola, a pagar um total de 825 mil dólares em salários atrasados e indenização para 14 funcionários mal pagos da Chelsea , Mass., negócio por atacado de couro animal. Os réus também foram condenados a pagar um total de $100.000 em indenizações compensatórias e punitivas a 10 trabalhadores, que, o Departamento do Trabalho afirma, foram despedidos ilegalmente por cooperar com a investigação da Divisão de Horas e Salários.

"Durante vários anos esses trabalhadores realizaram trabalho duro e sujo por longas horas sem o pagamento de horas extras, ou até mesmo o salário mínimo legalmente estabelecido. Eles assim fizeram para um empregador que, em seguida, dispensou a maioria deles após nossa investigação ser iniciada", disse George Rioux, o Diretor Distrital da Divisão de Horas e Salários de Boston. "Esse tratamento prejudica os trabalhadores envolvidos e prejudica os esforços dos empregadores que cumprem a lei, que pagam seus trabalhadores corretamente."

O departamento ajuizou ação no Tribunal Distrital dos EUA, Distrito de Massachusetts, em novembro de 2012, alegando que os réus violaram o salário mínimo, horas extras, manutenção de registros e as provisões de “bens quentes” dispostas das Leis dos Padrões Justos do Trabalho (FLSA) também retaliando ilegalmente contra vários trabalhadores, os dispensando após terem cooperado com a investigação da Divisão de Horas e Salários.

Os investigadores descobriram que 14 funcionários da Boston Hides & Furs, trabalhavam cerca de 10 horas por dia, seis dias por semana, processando couros e peles de envio para curtumes. Esses trabalhadores eram pagos com um salário diário de $50 a $70, o que equivalia a uma taxa de remuneração horária muito inferior ao salário mínimo federal de $7,25 por hora. Os funcionários também não foram pagos com a vez e meia do salário mínimo estadual necessário de $8, por hora aplicável àquelas horas trabalhadas acima de 40 por semana.

"O tratamento desses trabalhadores era inconcebível", disse Michael Felsen, o procurador regional do Ministério do Trabalho, em Boston. "Como fizemos neste caso, vamos buscar todos os meios legais cabíveis para garantir que os trabalhadores recebam os salários adequados e o tratamento que merecem nos termos da lei. E no futuro, se a Boston Hides & Furs, algum vez exportar couro tratado por um funcionário indevidamente pago, eles estarão passíveis de desacato pelo tribunal."

Rioux e Felsen elogiaram" a cooperação e a assistência prestada tanto pelo Chelsea Collaborative e Greater Boston Legal Services para se chegar a esta resolução favorável aos trabalhadores envolvidos. "

Enquanto nem admitindo ou mesmo negando as alegações do Departamento de Trabalho, os defensores concordaram em pagar a 14 trabalhadores com um total de 412,5 mil dólares em salários atrasados e uma quantidade igual de indemnização. Também concordaram em compensar os 10 demitidos com um adicional de $10.000 cada: $5.000 de compensações e $5.000 em danos punitivos. Adicionalmente, também irão pagar ao departamento $50.000 em penalidade de moeda civil (CMP).

A sentença impede aos réus do pagamento de retenção na fonte dos salários atrasados e danos, obrigando os a pagar o salário mínimo e horas extras adequadas aos trabalhadores, também mantendo os registros adequados e precisos de salários e horas de trabalho. Além disso, proíbe-os do transporte, entrega ou venda, no fluxo de comércio interestadual, de quaisquer bens produzidos em violação do FLSA. A violação de qualquer uma destas disposições pode resultar em os réus serem postos em desobediência pelo tribunal.

Além da obrigatoriedade do pagamento de horas extras e salários mínimos, a lei também exige que os empregadores mantenham registros precisos de salários, horários e outras condições de emprego dos funcionários, e prevê que, os empregadores que violam a lei são, como regra geral, sujeitos aos salários atrasados e uma quantidade igual de indemnização de funcionários. O FLSA proíbe os empregadores de retaliação contra os empregados que exercem os seus direitos perante a lei. O Registro Departamental, no. 77A, "Proibindo Retaliações Sob o FLSA", está disponível no website da Divisão de Horas e Salários, em: http://www.dol.gov/whd/regs/compliance/whdfs77a.htm.

O caso foi investigado pela Divisão de Horas e Salários do Distrito de Boston, sendo principalmente contestado pelos Seccionais, James Glickman e Scott Miller, do New England Escritório Regional de Advogados.

Para mais informações sobre o FLSA e outras leis salariais federais, ligue para o serviço de assistência gratuito da Divisão de Horas e Salários, 866-4US-WAGE (487-9243), ou seu escritório em Boston, 617-624-6700. Informações adicionais sobre este caso podem ser encontradas em: http://www.dol.gov/opa/media/press/whd/WHD20122131.htm, e webpage da Divisão de Horas e Salários: é http://www.dol.gov/whd/

###

Perez v. Boston Hides & Furs Ltd., Anthony Andreottola, Angelo Andreottola and Antoinetta Andreottola Parisi 1:12-CV-11997-NMG


U.S. Department of Labor releases are accessible on the Internet at www.dol.gov. The information in this news release will be made available in alternate format (large print, Braille, audio tape or disc) from the COAST office upon request. Please specify which news release when placing your request at (202) 693-7828 or TTY (202) 693-7755. The Labor Department is committed to providing America’s employers and employees with easy access to understandable information on how to comply with its laws and regulations. For more information, please visit www.dol.gov/compliance.